PodBrisar #08 – A Brisa Instantânea

Fala comigo, amigo ouvinte! Bora brisar?

A melhor banda de todos os tempos da última semana? O melhor aplicativo já lançado por um mês? O maior hit de todos os tempos de um único verão? Curioso nessa brisa explosiva que some ligeira?

Então libere a mente e solte as ideias porque aqui você Podbrisar!


Quer Zipar seu MP3? Copie o link e cole [AQUI]


Equipe:

 

 

 

 


Facebook: Edu Filhote Henrique

Telegram: @edufilhote

Skype: eduardofilhote


Mencionados no Episódio:

 Música – A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana (Titãs)

Jogo – Pokemon Go

Música – Metralhadora (Banda Vingadora)


Contato:

E-Mail – contato@machinecast.com.br

Twitter – @machine_cast

Facebook – facebook.com.br/machinecast

Alvanista – @machinecast

Google+ – https://plus.google.com/MachinecastBrasil

Canal no YouTube – MachineTube

Telegram – Machines (Integrantes e Ouvintes)


Total Votes : 3

Comente pelo FaceBook

comentarios usando FaceBook

  • Tiago Ramos Melo

    Isso é questão de época ou se não naquele “hype” que o povo cria em cima de cada coisa que aparece de novidade, são nesses casos coisas fúteis e tão reciclados que nem percebemos com o tempo, a brisa também é passageira, a qualquer momento aparece algo do nada e depois a nossa memória tira e dessaparece e nem lembramos. Parabéns por essa brisa bem explicativa. Agora todo mundo cantando Homem primata agora. kkkk

    • Edu Filhote Henrique

      kkkkkkkkkk
      Mestrando nas referências!
      Muito obrigando grande Ti!!!!
      Abraços, meu querido!

  • Darley Santos

    Esse fenômeno das novidades incessantes que desaparecem com a mesma velocidade que surgem parece ser algo marcadamente temporal, digo, parece ser algo bem próprio da nossa era pós-moderna. Esse é um primeiro ponto, e Andy Warhol parece ter sido uma espécie de profeta ao prever isso. A produção cultural e artística contemporânea parece estar fadada a se rastejar diante dos clássicos, rochas milenares sobrevivendo incólumes ao tempo… Ainda assim, mesmo nesse estado de coisas, algumas obras ou produções acabam cumprindo o papel de marcos temporais ou referências, assim como boias fixadas na correnteza de um riacho de águas violentas e velozes.

    • Edu Filhote Henrique

      E assim separamos o joio do trigo!

    • Edu Filhote Henrique

      Muito obrigado por ouvir e curtir Darley! Tú é foda!!!