MachineCast #76 – Eu Fazia com R$1,00

Saudações amigos ouvintes, economistas domésticos e sobreviventes do surgimento do Plano Real!

Mais uma incrível viagem do tempo começando, levando os Machines a um dos mais marcantes momentos da democracia brasileira nos anos 1990: o surgimento do Plano Real!

O que era possível comprar com esse dinheiro naquela época? Qual era a sensação de ter uma nova moeda em circulação, e qual o impacto disso nas vidas das pessoas? Como era se sentir um magnata milionário com apenas uma notinha verde?

Essas são perguntas que você vai conferir apenas aqui, neste cast que você pode apadrinhar por um real, subornar um tema por um real, participar de uma gravação por um real, chamar a opinião do Neilson Lopes de três por um real…

MÃE!!!! ME DÁ UM REAL????


Player e Download:

Quer Zipar seu MP3? Copie o link e cole [AQUI]


Equipe:

 

 

 

 


Mencionados no Episódio:


E-Mail – contato@machinecast.com.br

Twitter – @machine_cast

Facebook – facebook.com.br/machinecast

Alvanista – @machinecast

Google+ – https://plus.google.com/MachinecastBrasil

Canal no YouTube – MachineTube

Telegram – Machines (Integrantes e Ouvintes)


enquete

Se com R$1,00 você tivesse o mesmo poder de comprar de 1994 hoje... o que você compraria?

View Results

Carregando ... Carregando ...

Comente pelo FaceBook

comentarios usando FaceBook

  • Tiago Ramos Melo

    Quem dera que com um real fazia muita coisa e esse cast mostrou como era bom isso na época. Até me lembro que um dia meu pai foi trocar seus Cruzeiros Reais por Reais e vendo as notas novas e tentar gastar (aquele momento “sou rica!!!” incorporando muita gente na época) e ver se valeria a pena o novo plano econômico.

    Uma coisa na época que marcou minha infância mesmo com a mudança foi quando saia da escola e andava alguns quarteirões e chegar numa doceria grande do bairro e ficar olhando que nem doido aquelas gordices maravilhosas da época, literalmente foi a época de “engorda” da criançada (pois é, fui atingindo pelo raio gordizator), era balas Soft, Kinder Ovo adoidado pelos brindes, Salgadinhos pra pegar cards ou tazos (que seria o maior mercado de contrabando dentro de uma escola, que literalmente viraria um casino público), doces maravilhosos como Moranguete, Stickatinho, Dadinho (esse aí com 1 real fazia festa), bolas de chocolate da Lacta, cigarros (de chocolate viu) da Pan (sem contar as moedas) com gosto de isopor, armaduras de bacon assados (ou pururuca do Edu) e entre várias drogas doces e salgados que o Proerd deixava usar sem dó.

    Infelizmente com o tempo tudo isso ficaria muito caro e com isso o poder de compra seria menor, tudo bem se aumenta salário e etc…mas convenhamos que mesmo com a crise rolando solto, o valor de um real caiu bastante, nem dá pra comprar um pão se quer, mas parabenizo pelo cast e falar de como era bom o tempo que podia fazer muita coisa com uma nota/moeda que mudou o jeito de compra aqui nesse país. Até a proxima e Vida longa a 10 Big-bigs por 1 golpinho!

  • Darley Santos

    A “verdinha” era muito útil bróders! Não só para comprar coisas, mas para usufruir certos serviços… Fliperamas então, nem se fala… A Velha Máquina sabe por quais esquinas do tempo passar! O cast ficou da hora, longe de ficar “três por um real” rsrsrsrs.

    • Darley Santos

      E guardo uma verdinha comigo até hoje dentro de um bolsinho secreto da carteira hahah!